Brasil, Notícias

Bolsonaro é eleito ‘Corrupto do Ano’ por mídia internacional

O Brasil termina o ano com mais uma vergonha. Com o presidente Jair Bolsonaro sendo  eleito como “Personalidade do Ano”. Mas o título é atribuído ao papel dele na promoção do crime organizado e da corrupção pelo Organized Crime and Corruption Reporting Project (OCCRP), um consórcio internacional que reúne jornalistas investigativos e centros de mídia independente.

“Eleito após o escândalo da Lava Jato como candidato anticorrupção, Bolsonaro se cercou de figuras corruptas, usou propaganda para promover sua agenda populista, minou o sistema de justiça e travou uma guerra destrutiva contra a região da Amazônia que enriqueceu alguns dos piores proprietários de terras do país”, afirma o OCCRP.

Segundo o relatório, Bolsonaro venceu “por pouco” outros dois líderes populistas, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, e o líder turco, Recep Tayyp Erdogan, que também causaram “grandes danos aos seus países, regiões e ao mundo”.

O texto enfatiza que ambos os políticos “lucraram com a propaganda, minaram as instituições democráticas em seus países, politizaram seus sistemas de justiça, rejeitaram acordos multilaterais, recompensaram círculos internos corruptos e moveram seus países da lei e da ordem democráticas para a autocracia”.

Além disso, o consórcio destaca a denúncia contra o senador Flávio Bolsonaro, filho do presidente, no caso das “rachadinhas” na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj), quando ele era deputado estadual.

As investigações contra o vereador Carlos Bolsonaro, outro filho do presidente, também por um suposto esquema de repartição de salários de assessores; a verba depositada por Fabrício Queiroz na conta da primeira-dama, Michele Bolsonaro; e as denúncias contra o próprio Bolsonaro também foram ressaltadas no documento.

De acordo com Drew Sullivan, editor do OCCRP e um dos nove jurados, as acusações paira sobre os familiares do líder brasileiro. “A família de Bolsonaro e seu círculo íntimo parecem estar envolvidos em uma conspiração criminosa em andamento e têm sido regularmente acusados de roubar do povo.” disse Sullivan.

A publicação cita ainda que o prefeito afastado do Rio, Marcello Crivella, “amigo e aliado” do presidente, foi preso por liderar uma organização criminosa.

Amazônia – O consórcio internacional enfatizou que as ações do Bolsonaro “não afetam apenas o Brasil”, porque ele “abriu grandes extensões da Amazônia para a exploração por aqueles que já haviam se beneficiado da destruição da região crítica e ameaçada”.

“A destruição contínua da Amazônia está ocorrendo por causa de escolhas políticas corruptas feitas por Bolsonaro. Ele encorajou e alimentou os incêndios devastadores”, afirmou o jurado Rawan Damen, diretor do Arab Reporters for Investigative Journalism.

Para ele, “Bolsonaro fez campanha com o compromisso explícito de explorar – ou seja, destruir – a Amazônia, que é vital para o meio ambiente global”.

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, e o líder das Filipinas, Rodrigo Duterte, também já venceram a premiação. (ANSA)

Você pode gostar
Parecer de juristas conclui que presidente da República cometeu crime contra a humanidade Parecer de juristas conclui que presidente da República cometeu crime contra a humanidade
14 de abril de 2021
Eu, Tu, Ele: Todas as pessoas têm liberdade de chamar o Sr. Presidente de ‘genocida’. O caso Felipe Neto Eu, Tu, Ele: Todas as pessoas têm liberdade de chamar o Sr. Presidente de ‘genocida’. O caso Felipe Neto
17 de março de 2021
Em encontro com Bolsonaro, Romero sem máscara, veste a camisa do desrespeito à vida Em encontro com Bolsonaro, Romero sem máscara, veste a camisa do desrespeito à vida
19 de fevereiro de 2021

Deixe uma resposta